LS(1) Comandos de usuário LS(1)

ls - lista conteúdo de diretórios

ls [OPÇÃO]... [ARQUIVO]...

Lista informações sobre os ARQUIVOs (o diretório atual por padrão). Classifica as entradas em ordem alfabética se não for usada nenhuma opção -cftuvSUX nem --sort.

Argumentos obrigatórios para opções longas também o são para opções curtas.

não ignora entradas começando com .
não lista as entradas implícitas . e ..
com -l, emite o autor de cada arquivo
emite escapes no estilo C para caracteres não-gráficos
com -l, escala os tamanhos por TAM ao exibi-los; por exemplo, “--block-size=M”; veja o formato de TAM abaixo
não lista as entradas implícitas terminadas com ~
com -lt: ordena por, e mostra, ctime (hora da última modificação da informação de estado do arquivo); com -l: mostra o ctime e ordena por nome demais casos: ordena por ctime, mais novos primeiro
lista as entradas em colunas
color the output WHEN; more info below
lista os diretórios em si, e não seu conteúdo
gera a saída projetada para modo “dired” do Emacs
list all entries in directory order
append indicator (one of */=>@|) to entries WHEN
similar, exceto que não anexa “*”
across -x, commas -m, horizontal -x, long -l, single-column -1, verbose -l, vertical -C
o mesmo que -l --time-style=full-iso
o mesmo que -l, mas não lista o dono
group directories before files; can be augmented with a --sort option, but any use of --sort=none (-U) disables grouping
em lista longa, não emite os nomes de grupo
com -l, e/ou -s, emite tamanhos tipo 1K 234M 2G etc.
similar, mas usa potências de 1000, não de 1024
segue os links simbólicos listados na linha de comando
follow each command line symbolic link that points to a directory
não lista entradas implícitas que coincidam com o PADRÃO em sintaxe shell (ignorado por -a ou -A)
hyperlink file names WHEN
anexa o indicador de tipo no estilo PALAVRA para os nomes das entradas: “none” (nenhum, padrão), “slash” (-p), “file-type” (--file-type), “classify” (-F)
emite o número de índice de cada arquivo
não lista as entradas implícitas que coincidam com o PADRÃO
default to 1024-byte blocks for file system usage; used only with -s and per directory totals
usa o formato de lista longa
ao mostrar informações de um link simbólico, mostra as do arquivo ao qual ele referencia, e não do arquivo tipo link em si
preenche toda a largura com uma lista de entradas separadas por vírgula
como -l, mas lista usuário e grupo em IDs numéricos
emite nomes de entrada sem apas
como -l, mas não lista informações sobre o grupo
anexa o indicador / aos diretórios
emite ? em vez de caracteres não gráficos
mostra caracteres não gráficos como são (padrão a menos que o programa seja o “ls” e a saída seja um terminal)
coloca os nomes das entradas entre aspas duplas
usa estilo de aspas PALAVRA para os nomes das entradas: literal, locale, shell, shell-always, shell-escape, shell-escape-always, c, escape (substitui a variável QUOTING_STYLE)
inverte a ordem na ordenação
lista os subdiretórios recursivamente
emite o tamanho alocado de cada arquivo, em blocos
ordena por tamanho de arquivo, maior primeiro
sort by WORD instead of name: none (-U), size (-S), time (-t), version (-v), extension (-X), width
altera o padrão usando horários de modificação; horário de acesso (-u): atime, access, use; horário de alteração (-c): ctime, status; horário de criação: birth, creation;
com -l, PALAVRA determina o tempo para mostrar; com --sort=time, ordena por PALAVRA com o mais
formato de hora/data com -l; veja TIME_STYLE abaixo
ordena por horário, mais novo primário; veja --time
presume paradas de tabulação a cada COLS em vez de 8
com -lt: mostra e ordena por horário de acesso com -l: mostra o horário de acesso e ordena por nome; demais casos: ordena por horário de acesso, mais novos primeiro
não ordena; lista entradas na ordem do diretório
ordem natural de números (de versão) com texto
define largura saída com COLS. 0 significa sem limite
lista as entradas por linhas em vez de por colunas
ordena alfabeticamente pela extensão da entrada
emite qualquer contexto de segurança de cada arquivo
end each output line with NUL, not newline
-1
list one file per line
mostra esta ajuda e sai
informa a versão e sai

O argumento TAM é uma unidade opcional e inteiro (exemplo: 10K é 10*1024). As unidades são K,M,G,T,P,E,Z,Y (vezes 1024) ou KB,MB,... (vezes 1000). Prefixos binários também podem ser usados: KiB=K, MiB=M e assim por diante.

The TIME_STYLE argument can be full-iso, long-iso, iso, locale, or +FORMAT. FORMAT is interpreted like in date(1). If FORMAT is FORMAT1<newline>FORMAT2, then FORMAT1 applies to non-recent files and FORMAT2 to recent files. TIME_STYLE prefixed with 'posix-' takes effect only outside the POSIX locale. Also the TIME_STYLE environment variable sets the default style to use.

The WHEN argument defaults to 'always' and can also be 'auto' or 'never'.

Using color to distinguish file types is disabled both by default and with --color=never. With --color=auto, ls emits color codes only when standard output is connected to a terminal. The LS_COLORS environment variable can change the settings. Use the dircolors(1) command to set it.

0
se OK,
1
se problemas menores (por exemplo, sem acesso ao subdiretório);
2
se sérios problemas (por exemplo, sem acesso ao argumento de linha de comando).

Escrito por Richard M. Stallman e David MacKenzie.

Página de ajuda do GNU coreutils: https://www.gnu.org/software/coreutils/
Relate erros de tradução para https://translationproject.org/team/pt_BR.html.

Copyright © 2022 Free Software Foundation, Inc. Licença GPLv3+: GNU GPL versão 3 ou posterior https://gnu.org/licenses/gpl.html.
Este é um software livre: você é livre para alterá-lo e redistribuí-lo. NÃO HÁ QUALQUER GARANTIA, na máxima extensão permitida em lei.

dircolors(1)

Documentação completa https://www.gnu.org/software/coreutils/ls
ou localmente disponível em: info '(coreutils) ls invocation'

A tradução para português brasileiro desta página man foi criada por André Luiz Fassone <lonely_wolf@ig.com.br>, Roberto Selbach Teixeira <robteix@zaz.com.br> e Rafael Fontenelle <rafaelff@gnome.org>.

Esta tradução é uma documentação livre; leia a Licença Pública Geral GNU Versão 3 ou posterior para as condições de direitos autorais. Nenhuma responsabilidade é aceita.

Se você encontrar algum erro na tradução desta página de manual, envie um e-mail para a lista de discussão de tradutores.

Abril de 2022 GNU coreutils 9.1