BZERO(3) Library Functions Manual BZERO(3)

bzero, explicit_bzero - zera uma string de bytes

Standard C library (libc, -lc)

#include <strings.h>
void bzero(void *s, size_t n);
#include <string.h>
void explicit_bzero(void *s, size_t n);

A função bzero() apaga os dados nos n bytes do início da memória no local apontado por s, escrevendo zeros (bytes contendo '\0') naquela área.

A função explicit_bzero() realiza a mesma tarefa que bzero(). A diferença para bzero() é que ela garante que as organizações de compilador não vão remover a operação de apagar se o compilar deduzir que a operação é "desnecessária".

Nenhum.

explicit_bzero() apareceu pela primeira vez no glibc 2.25.

Para uma explicação dos termos usados nesta seção, consulte attributes(7).

Interface Atributo Valor
bzero(), explicit_bzero() Thread safety MT-Safe

A função bzero() foi descontinuada (marcada como LEGACY em POSIX.1-2001); use memset(3) em programas novos. POSIX.1-2008 remove a especificação de bzero(). A função bzero() apareceu pela primeira vez em 4.3BSD.

A função explicit_bzero() é uma extensão não padrão que é apresentada em alguns BSDs. Outras implementações possuem uma função similar, como memset_explicit() ou memset_s().

A função explicit_bzero() resolve um problema que aplicativos preocupados com segurança podem encontrar ao usar bzero(): se o compilador puder deduzir que o local a ser zerado nunca mais será tocado por um programa correto, poderá remover a chamada bzero() por completo. Esse é um problema se a intenção da chamada bzero() era apagar dados confidenciais (por exemplo, senhas) para evitar a possibilidade de os dados vazarem por um programa incorreto ou comprometido. As chamadas para explicit_bzero() nunca são otimizadas pelo compilador.

A função explicit_bzero() não resolve todos os problemas associados com apagar dados sensíveis:

1.
A função explicit_bzero() não garante que os dados confidenciais sejam completamente apagados da memória. (O mesmo acontece com bzero().) Por exemplo, pode haver cópias dos dados confidenciais em um registro e em áreas de pilhas "scratch". A função explicit_bzero() não está ciente dessas cópias e não pode apagá-las.
2.
Em algumas circunstâncias, explicit_bzero() posso diminuir a segurança. Se o compilador determinou que a variável que contém os dados confidenciais poderia ser otimizada para ser armazenada em um registro (porque ela é pequena o suficiente para caber em um registro, e nenhuma operação além da chamada explicit_bzero() precisaria executar o comando endereço da variável), a chamada de explicit_bzero() força os dados a serem copiados do registro para um local na RAM que é imediatamente apagado (enquanto a cópia no registro permanece inalterada). O problema aqui é que é mais provável que os dados na RAM sejam expostos por um bug do que os dados em um registro e, portanto, a chamada explicit_bzero() cria uma breve janela de tempo em que os dados confidenciais são mais vulneráveis do que seriam. se nenhuma tentativa tivesse sido feita para apagar os dados.

Observe que declarar a variável sensível com o qualificador volatile não não elimina os problemas acima. De fato, isso os tornará piores, pois, por exemplo, pode forçar uma variável que de outra forma seria otimizada em um registro a ser mantida na RAM (mais vulnerável) por toda a sua vida útil.

Não obstante os detalhes acima, para aplicativos preocupados com a segurança, usar explicit_bzero() em vez de não usá-lo é geralmente preferível. Os desenvolvedores do explicit_bzero() antecipam que futuros compiladores reconheçam chamadas a explicit_bzero() e tomem medidas para garantir que todas as cópias dos dados sigilosos sejam apagadas, incluindo cópias em registradores ou em áreas de pilhas "scratch".

bstring(3), memset(3), swab(3)

A tradução para português brasileiro desta página man foi criada por Paulo César Mendes <drpc@ism.com.br>, André Luiz Fassone <lonely_wolf@ig.com.br> e Rafael Fontenelle <rafaelff@gnome.org>.

Esta tradução é uma documentação livre; leia a Licença Pública Geral GNU Versão 3 ou posterior para as condições de direitos autorais. Nenhuma responsabilidade é aceita.

Se você encontrar algum erro na tradução desta página de manual, envie um e-mail para a lista de discussão de tradutores.

9 outubro 2022 Linux man-pages 6.01